• DentroMercado

    Quais são as profissões mais procuradas atualmente?

    Você está preparado para o mercado de trabalho do futuro? Descubra agora algumas das profissões do futuro e o que você precisa para se especializar!

    O impacto da presença da internet em nosso cotidiano é muito mais drástico do que imaginamos. Não só as relações pessoais foram redefinidas por causa da facilidade de comunicação, mas também a forma de trabalhar, que está em constante transformação.

    Nesse novo cenário, reformas são necessárias e paradigmas são quebrados diariamente. Isso faz com que um novo quadro se apresente quando se trata do mercado de trabalho, principalmente em relação às profissões mais procuradas pelas pessoas.

    E como se posicionar diante de tantas mudanças?

    Há muitas perguntas quando o tema é sobre as profissões do futuro. A maioria das pessoas ainda não sabe ao certo como escolher uma atividade que seja ao mesmo tempo rentável e prazerosa.

    Além disso, há um certo receio em entender corretamente quais são os caminhos a seguir diante de uma evolução tecnológica cada vez maior.

    Neste post, explicamos melhor sobre esse futuro que já chegou e vamos mostrar 6 exemplos das profissões mais procuradas atualmente. Mas antes, vamos responder algumas das dúvidas mais frequentes.

    Perguntas e certezas sobre as profissões do futuro

    A mudança no mercado de trabalho, que ocorre nesse instante, trouxe à tona também uma questão importante: é cada vez mais necessário realizar uma atividade que traga prazer e satisfação, além da recompensa financeira.

    Durante décadas, grande parte da população fez suas escolhas profissionais a partir da remuneração, deixando de lado desejos e vontades pessoais para construir um patrimônio sólido.

    Esse tipo de escolha fez com que surgissem diversas gerações insatisfeitas com sua atividade profissional. Com isso, muitos, ao se aposentarem, acabaram gastando boa parte dos recursos acumulados com tratamentos médicos por conta das doenças adquiridas ao longo da carreira.

    Aos poucos, as pessoas perceberam que essa lógica não fazia muito sentido e que era preciso encontrar atividades que preservassem a qualidade de vida e possibilitassem o contato mais próximo com a família e com os amigos. Ou seja, que os momentos de lazer não fossem negligenciados.

    Essas novas diretrizes fazem parte do conceito das profissões mais procuradas pelas pessoas atualmente.

    Assim sendo, é cada vez maior o número de pessoas que usam a tecnologia a seu favor, mudando radicalmente o regime de trabalho. São jornadas mais flexíveis, cumpridas em casa ou mesmo em trânsito e com metas específicas a serem realizadas.

    Embora existam ainda muitas incógnitas sobre as profissões do futuro, algumas certezas já podem ser constatadas:

    • as profissões do futuro demandam aprimoramento contínuo;
    • as regras e acordos são mais flexíveis;
    • a tecnologia fará parte de todas as atividades laborais, em maior ou menor grau;
    • as profissões do futuro exigirão dos profissionais maior capacidade de adaptação;
    • o local de trabalho deixará de ser fixo, na maioria dos casos;
    • os profissionais executarão diversas tarefas, em áreas correlatas, mas uma única expertise não será mais suficiente;
    • as relações pessoais e humanas tendem a ser cada vez mais valorizadas;
    • a capacidade de comunicação será uma exigência maior.

    Podemos afirmar que essas serão algumas exigências do mercado do futuro e boa parte delas já está em vigor atualmente. As relações de consumo mudam a cada instante e tendem a se tornar mais automatizadas.

    Pode ser que, em pouco tempo, com a popularização da chamada internet das coisas, sua geladeira doméstica, de forma autônoma, enviará uma lista ao supermercado dos produtos que faltam e você os receberá na porta de sua casa.

    Esse é um exemplo que até pouco tempo pareceria saído de um filme de ficção científica. No entanto, esse dia parece estar cada vez mais próximo e também será acessível a boa parte da população mundial.

    É preciso acompanhar o ritmo das mudanças e repensar a forma de fornecer sua mão de obra.

    O empreendedorismo e as profissões mais procuradas

    Todo esse novo cenário construído pela tecnologia abriu um leque gigantesco de novas atividades laborais e trouxe a possibilidade de novos empreendimentos, principalmente digitais. Como boa parte dos brasileiros possui o perfil empreendedor, esse novo mercado de trabalho vem crescendo exponencialmente nos últimos anos.

    Se antes era necessário estar empregado em alguma grande corporação para colocar em prática sua expertise, atualmente é possível atender inúmeros clientes simultaneamente, gerindo seu próprio tempo e suas demandas de forma autônoma.

    Assim, cresce o número de freelancers, prestadores de serviço autônomos e outros profissionais que ganham a vida trabalhando de casa. Veremos aqui algumas das profissões mais procuradas para quem quer esse tipo de comodidade e que já são realidade nos dias de hoje.

    1. Redator de conteúdo

    Com a grande demanda de textos para sites e blogs, cresceu muito o número de redatores de conteúdo.

    Esses profissionais desenvolvem artigos específicos sobre os mais diversos assuntos, a partir de pesquisas e de sua experiência pessoal e profissional.

    A vantagem é que nessa profissão não é preciso uma graduação em Letras ou em Jornalismo, por exemplo, como seria exigido no mercado formal de trabalho. Escritores, redatores e pessoas que têm a capacidade apurada de escrita podem ingressar nessa atividade, que tem seu maior nicho no mercado freelancer.

    Existem plataformas especializadas em aproximar clientes e redatores e os formatos e conteúdos são os mais diversos. Portanto, quanto mais adaptável for o redator, maior a quantidade de trabalho.

    2. Editor de vídeos

    Um outro destaque entre as profissões mais procuradas atualmente é o editor de vídeos. A gigantesca demanda se explica pelo sucesso das plataformas de streaming, como o YouTube, por exemplo.

    Hoje, qualquer pessoa, literalmente, pode ter seu próprio canal e compartilhar conteúdo. Empresas também já descobriram o poder dos vídeos como elemento de alavancagem de negócios.

    Em ambos os casos, pessoas ou empresas, é fácil captar as imagens e produzir o conteúdo, mas é muito raro encontrar um bom editor de vídeos. Assim, esse profissional tem um campo vasto de trabalho e quanto mais qualificado, maior será seu volume de trabalho.

    Essa também é uma atividade que pode ser desenvolvida no regime freelancer e é um excelente exemplo de uma das profissões do futuro que já estão em voga.

    3. Produtor e/ou afiliado de produtos digitais

    Um nicho de mercado que cresce cada vez mais é o de produtor ou afiliado de produtos digitais. Como produtos digitais entendem-se todos aqueles que não precisam de um meio físico para serem comercializados.

    Dentre os principais estão e-books, cursos online, palestras e treinamentos, podcasts e outras modalidades.

    O produtor é aquele que cria e formata o resultado final e ele pode também comercializá-lo diretamente. Além de vender seu próprio produto, ele pode recrutar afiliados, ou seja, pessoas que irão revender esse produto digital e ganhar comissões sobre as vendas.

    Da mesma forma que no caso dos redatores de conteúdo, os produtores e afiliados contam com plataformas específicas para que os produtos sejam oferecidos e os afiliados possam negociá-los.

    Essa alternativa é excelente para as pessoas que gostam de trabalhar com vendas e que têm intensa atuação nas redes sociais.

    4. Youtuber

    Já falamos um pouco sobre essa plataforma, mas o grande destaque entre as profissões mais procuradas, principalmente pelos jovens, são os chamados youtubers. Eles são pessoas que produzem conteúdo de alto impacto e que atraem verdadeiras multidões de espectadores.

    Para ser um youtuber de sucesso é preciso desenvoltura, boa qualidade de equipamento e excelente conteúdo sobre um tema que seja de seu domínio.

    Mas não são apenas os canais pessoais que fazem sucesso. Muitos canais corporativos e de produtos também têm milhões de acessos. Além de compartilhar conteúdo, esse tipo de canal é uma ferramenta eficaz na divulgação de produtos e de serviços.

    5. Influenciador digital

    Com o advento e popularização das redes sociais e a escalada da influência delas nos negócios digitais, uma outra atividade ganhou muito espaço: a de influenciador digital.

    Esse especialista impulsiona publicações, postagens, vídeos e demais conteúdos de outras pessoas ou empresas, usando sua influência no mundo digital para alavancar negócios dos mais diversos.

    No mercado tradicional, o influenciador digital poderia ser considerado como o garoto-propaganda de uma marca, empresa ou produto e essa é uma das profissões do futuro que tende a ter cada vez mais destaque.

    6. Proprietário de e-commerce

    Vender online é uma das grandes tendências do varejo para as próximas décadas. Esse tipo de empreendimento tem sido escolhido por muitos profissionais de vendas.

    Ter um e-commerce é mais fácil e prático do que criar uma loja física. Além disso, grandes redes de lojas já oferecem programas de afiliados, nos quais o empreendedor pode comercializar centenas de produtos sem a necessidade de manter um estoque físico.

    A variedade de produtos é cada vez maior, passando por livros, utilidades domésticas, produtos de beleza e cosméticos, eletrônicos, importados e mais uma infinidade de opções.

    Informação, conhecimento e estratégia

    Agora que você descobriu algumas das profissões mais procuradas para o futuro, mas que já são encontradas atualmente, é preciso saber que qualquer decisão deve ser tomada a partir de muita informação, de conhecimento e de uma estratégia clara de ações.

    Trabalhar em casa em uma das atividades aqui citadas ou em uma das muitas outras é viável e possível. Porém, isso requer planejamento, disciplina e dedicação.

    Se por um lado os horários serão flexíveis e existirão diversas outras vantagens, é preciso ter consciência de que o trabalho é árduo e contínuo. Sem contar que há pouca estabilidade e que os negócios podem variar muito de um mês para outro, o que demandará um bom planejamento financeiro. Portanto, busque cada vez mais informações e conhecimento.

    Você ainda tem dúvidas sobre esse assunto? Não deixe de conferir nosso post sobre o empreendedorismo no Brasil.

    Guest post produzido pela equipe da Hotmart.

  • DentroMercado

    Modelos de Currículo: baixe e faça um currículo incrível

    Faça currículos incríveis com esses modelos criados especialmente pelo nosso time de design!

    A primeira impressão que um contratante tem de um candidato é o seu currículo.

    Ele funciona como a sua apresentação e é essencial que você tenha um bom currículo para encantar um time de RH e sair na frente dos seus concorrentes.

    Muitas pessoas tem muitas dificuldades na hora de montar o seu currículo e criar um material incrível e que chame a atenção.

    Pensando nessa dor, resolvemos criar uma oferta para auxiliar os profissionais que estão entrando no mercado e àqueles que já estão inseridos, mas procuram por uma nova oportunidade profissional.

    O nosso designer chefe do time de Marketing Lucas Chagas desenvolveu 5 templates incríveis para você construir o seu próprio currículo!

    Confira e escolha aquele que você acha melhor para conquistar o seu próximo emprego.

    No final do post daremos dicas de como editar os currículos e fazer a sua versão.

    *Para abrir cada currículo basta clicar na imagem e editá-los à vontade.

    Modelo 1: CV Lumia

    Modelo mais tradicionalista, com alguns toques que ”quebram a rotina”. As informações são bem distribuídas e divididas por linhas, o que dá um toque dinâmico ao modelo.

    A fonte serifada das informações contrasta com a os títulos condensados, reforçando o dinamismo mas sem perder a classe.

    Modelo 2: Tradional Vitae

    Um pouco mais descontraído, esse modelo segue a ideia do template anterior, masem uma versão mais suave.

    As linhas de separação saem, mas as informações continuam bem distribuídas e organizadas.

    Modelo 3: CV Avant-garde

    Cores fortes, fontes modernas e ícones dão à este modelo um toque descontraído, dinâmico e ousado. Surpreenda com esse currículo “fora da caixa”.

    Modelo 4: Noteworthy CV

    Baseado em um currículo mais tradicional, mas com características que saltam aos olhos por sua leveza e simplicidade. Organização e limpeza aliados à um layout equilibrado.

    Modelo 5: CV Gygax

    Seguindo os parâmetros do modelo anterior, com um ar mais tradicionalista e fontes serifadas, mas com elementos dinâmicos que o diferenciam de modelos genéricos.

    Como editar os currículos

    Para fazer a edição dos seus currículos, basta abrir os modelos. Todos eles estarão no Google planilhas e são de fácil edição.

    O primeiro e importante detalhe é que você provavelmente achará os currículos muito pequenos, mas não se preocupe. Basta você dar zoom para editá-los. Basta clicar nessa lupinha:

    Modelos de currículo: edição no Google Slides

    Depois de deixar em um tamanho bacana para edição, clique de volta na lupa ou no cursor ao lado lupa para poder selecionar cada parte do currículo.

    Para editar os textos, basta selecionar a parte que quer modificar e escrever de acordo com as informações que deseja apresentar.

    Modelos de currículo: edição no Google Slides

    Alguns dos modelos possuem alguns elementos não textuais, por exemplo os marcadores de “Habilidades”:

    Modelos de currículo: edição no Google Slides

    A edição dessas bolinhas seria um pouco mais complexa. Então vou ensinar um hackzinho para facilitar sua vida.

    Basta você selecionar uma das bolinhas, copiar e colar em cima das bolinhas que você quer modificar o valor (preenchida ou não).

    Dessa forma você consegue preencher todos os dados necessários.

    Caso não queira listar 9 habilidades, você deletar as que estão ali apenas para edição.

    E se eu não preencher tudo?

    Se você não preencher tudo, é o mesmo esquema das “habilidades” que mencionei no tópico anterior.

    Você pode deletar tudo o que não vai preencher.

    Você pode adicionar informações também, caso o número sugerido não seja o suficiente.

    Conclusão

    Quaisquer dúvidas na edição dos currículos deixe nos comentários e vamos auxiliar prontamente.

    Faça um bom uso e boa sorte nas suas próximas entrevistas!

  • DentroMercado

    As 7 tendências de redes sociais para 2018: transforme seguidores em Admiradores

    As redes sociais estão em constante revolução. Descubra agora 7 tendências para 2018 e como se preparar à elas (e ainda concorra à um curso da Universidade Rock Content)!

    Não podemos mais negar que as redes sociais dominam o mercado e são uma das principais formas de conseguir receita. Elas estão em constante mutações e, por isso, quem trabalha na área precisa estar sempre preparado.

    Revoluções midiáticas e tecnológicas acontecem a todo momento. Então, como posicionar uma marca nas redes sociais?

    Novos desafios são apresentados a cada ano e a forma como cada marca lida com essas pequenas revoluções afetam diretamente seu sucesso. Para criar um bom planejamento e conseguir alcançar seus objetivos nas redes sociais, é necessário entender o cenário presente e futuro.

    Descubra agora as principais tendências de redes sociais para 2018 e prepare sua estratégia para o próximo ano!

    O que moldou 2017

    O ano de 2017 foi extremamente importante para o marketing digital, especialmente quando falamos de mídias sociais.

    Vimos o grande boom do conteúdo audiovisual, que dominou as postagens nos gigantes Facebook e Instagram, sem citar o crescimento do Youtube.

    O alcance orgânico foi cada vez mais prejudicado com as atualizações dos algoritmos, despertando a necessidade de inovações e investimentos planejados em anúncios, na constante luta das marcas para chegar até seus seguidores.

    Além disso, pudemos observar transformações e novidades que possibilitaram novos usos e, consequentemente, exigiram adaptações.

    O próximo ano promete ser ainda mais desafiador para as empresas, que terão que estar afiadas para manter seus seguidores engajados e garantir as redes sociais como geradoras constantes de oportunidades de negócio.

    Principais desafios para 2018

    1. Declínio ainda maior do alcance orgânico

    Se você está percebendo o seu alcance cada vez menor, prepare-se: essa é uma tendência para todas as redes sociais.

    Existem dois principais motivos para isso acontecer.

    Primeiro: as plataformas precisam monetizar e, para isso, criam maneiras para que você invista nelas. O alcance orgânico é reduzido, e os anúncios passam a ser a opção de conseguir mais engajamento. Separe um orçamento específico para anúncios pagos em 2018, pois essa tendência só irá crescer.

    O outro motivo é que essas redes priorizam a experiência do usuário. Isso significa que muitas vezes sua postagem não chegará ao consumidor por não ser tão relevante para ele como a de um familiar, por exemplo.  Os algoritmos reconhecem isso e escolhem os conteúdos mais relevantes para seus usuários.

    Descobrir maneiras de estar à frente desses códigos entregando conteúdo diferenciado e relevante continuará um dos maiores desafios das marcas.

    2. Novas maneiras de fazer vídeos

    Como você ainda vai ler aqui, conteúdo audiovisual promete ganhar mais força no próximo ano. Mesmo hoje já é quase impossível entrar no seu Facebook, por exemplo, e não encontrar diversos vídeos.

    O desafio que surge está relacionado à saturação dessa estratégia.

    Embora os vídeos continuem crescendo, será preciso entregar conteúdos e formatos diferenciados para chamar a atenção dos usuários em meio a tanta informação. Por isso, não deixe de fazer produções fora da curva.

    3. Mudança nas formas de consumo

    Não somente novas funcionalidades surgem. Plataformas e meios de consumir conteúdo tomam força cada dia mais.

    Se antigamente muitas pessoas acessavam a internet por meio de computadores, hoje grande do tráfego online vem de dispositivos móveis. E não é só isso que mudou!

    O relacionamento entre usuários e marcas tende cada vez mais para a horizontalidade, ou seja, um diálogo entre iguais. Por isso, encontrar formas de inserir os usuários na produção de conteúdo é um dos grandes desafios.

    Para sair na frente, é preciso entender as demandas e modos de relacionamento de seu público e adaptar sua produção de conteúdo nesse sentido.

    As 7 maiores tendências de redes sociais para 2018

    1. Crescimento de comunidades

    Em 2017 foi possível notar o crescimento e fortalecimento das comunidades nas redes sociais. Isso é uma tendência que ganha ainda mais força em 2018.

    Os grupos em redes sociais como LinkedIn e Facebook são ferramentas cada vez mais utilizadas pelas empresas como forma de engajar seus seguidores e fortalecer a relação.

    Quando bem gerenciados e relevantes para os usuários, esses grupos podem auxiliar no algoritmo dos perfis das empresas. Já podemos ver neles uma grande oportunidade de começar a driblar o declínio do alcance orgânico.

    Mas não é apenas nos grupos que pode-se construir uma comunidade nas redes sociais. As marcas possuem grupos que estão sempre presentes em seus perfis — aquelas pessoas que sempre comentam, reagem e compartilham suas publicações.

    Como as empresas podem fazer o gerenciamento de sua comunidade para obter melhores resultados continua sendo um desafio.

    O que muitas marcas precisam prestar atenção é que existem diversas formas de se gerenciar seus seguidores e torná-los defensores da marca, o que irá contribuir para o crescimento da rede e do sucesso da marca.

    2. Conteúdo gerado pelo usuário

    Como já mencionamos, estamos em uma realidade com consumidores extremamente ativos e empoderados. Os seguidores das marcas não somente querem sentir-se representados pelo que veem na redes sociais: eles querem perceber-se como personagens daquela construção.

    Uma forma de se adaptar à essa realidade é investir em conteúdos gerados pelo próprio usuário. Um ótimo exemplo é a Buffer, empresa de ferramentas de gestão de mídias sociais, que possui um perfil no Instagram 100% construído com postagens de usuários.

    Amortecedor

    Essa estratégia não é uma tendência por acaso. Ela pode trazer benefícios valiosos para qualquer marca.

    Um exemplo é a otimização do gerenciamento das redes sociais. Se seu perfil no Instagram é totalmente feito pela sua comunidade de fãs, seus especialistas em social media não têm grandes esforços com produção de conteúdo e podem focar em resultados e outras estratégias.

    Além disso, se um conteúdo focado no consumidor gera engajamento, imagine um produzido por eles! Explore esse potencial.

    3. Oportunidades com conteúdo efêmero

    Nos últimos anos vimos o crescimento de conteúdos efêmeros nas redes sociais. Mas o que é, exatamente, conteúdo efêmero?

    São momentos passageiros! Um Stories, por exemplo, fica somente 24 horas no ar. Se o usuário perder aquele momento, provavelmente ele nunca conseguirá recuperá-lo.

    Esse tipo de conteúdo traz grandes oportunidades para as empresas, pois criam um senso de urgência no usuário. A  estratégia é chamada de fear of missing out — que em tradução literal significa medo de perder —, que faz com que as pessoas não queiram perder aquele momento.

    Tais características trazem uma oportunidade de engajar ainda mais os usuários, que só possuem aquele momento para vivenciar e compartilhar o conteúdo.

    Autenticidade é outro valor que esses conteúdos podem transmitir. Por serem muitas vezes feitos de forma rápida, eles mostram a realidade da empresa e estreitam o laço entre marca e público.

    Além disso, é uma possibilidade de incentivar o consumo mobile entre seus usuários, uma das maiores tendências para o futuro. Veremos isso melhor no próximo tópico.

    4. Mobile toma conta

    Que muitas pessoas possuem um smartphone você já sabe! Mas você tem uma noção do que isso significa?

    Até o ano que vem mais de 2,4 bilhões de pessoas serão usuárias ativas de mobile. Isso representa um nicho representativo para o mercado e a tendência, como você pode ver, é que esse número cresça a cada ano.

    Crescimento usuários mobile

    Algumas empresas já investem em conseguir tráfego via mobile. No entanto, a demanda por esses conteúdos adaptáveis não condiz com o que é produzido atualmente, principalmente nas redes sociais.

    Entender os hábitos do consumidor é essencial para o sucesso de sua estratégia, que vai sempre visar uma otimização na experiência de seu usuário com seu produto/serviço.

    O próximo ano vem como um ultimato para as marcas que ainda não investem na adaptabilidade de seus conteúdos: começarem agora mesmo ou ficarão para trás.

    5. Foco na geração Z

    Os jovens da geração Z — nascidos entre 1993 e 2012 — tomam conta das redes sociais. Se antes isso não é uma preocupação para sua empresa, repense! Essas pessoas acumulam cada vez mais capital e tem grande participação no mercado de consumo.

    E as redes sociais afetam diretamente os hábitos de consumo dessa geração: 80% de suas compras são influenciadas pelo que veem nessas plataformas.

    Aliado a isso, grande parte das conexões dessas pessoas também estão presentes nas mídias sociais, o que facilita a difusão de informação sobre produtos e serviços das marcas.

    Esses jovens oferecem grandes oportunidades, pois quando acreditam em uma empresa se tornam defensores da marca. Mas atenção! O contrário também é verdadeiro, e quando decepcionados por um produto, serviço ou atendimento podem ser o pesadelo de qualquer empreendimento.

    Por isso, saber trabalhar com essa parcela da população cada vez maior e mais poderosa é um fator fundamental para o sucesso ou fracasso de uma marca.

    6. A revolução dos chatbots

    As empresas estão cada vez mais investindo em chatbots: 20% do conteúdo gerado no mercado empresarial será gerado por máquinas até o ano que vem.

    Essas ferramentas estão cada vez mais inteligentes e prontas para atender os consumidores em qualquer situação. Elas oferecem a possibilidade de um atendimento rápido e humanizado, otimizando o trabalho de profissionais da área.

    Com a automação no contato com os usuários, é mais fácil redirecionar e dar o devido tratamento a cada caso.

    A recepção das pessoas com essas ferramentas pode surpreender! Uma pesquisa realizada pela Retale entre Millennials — pessoas nascidas entre 1980 e 1995 — mostrou quão interessados e abertos eles estariam para interações com chatbots. A grande maioria se mostra disposta a tentar essa nova estratégia.

    REcepção a chatbots

    Consumidores terão respostas mais rapidamente e as empresas poderão otimizar o tempo destinado ao atendimento.

    7. Conteúdo audiovisual ainda mais poderoso

    É praticamente impossível entrarmos em qualquer rede social e não encontrarmos dezenas de conteúdos em vídeo. Isso já é uma tendência há algum tempo, mas 2018 é realmente o ano que essa estratégia vai tomar conta das redes sociais.

    Em apenas quatro anos, 80% de todo o tráfego da internet será gerado por vídeos, de acordo com pesquisas da Cisco. Se isso não é suficiente para você começar a investir nesse tipo de conteúdo, saiba que no Facebook, meio bilhão de pessoas consomem vídeos todo dia.

    Todos nós assistimos vídeos o dia todo, e esse dados só comprovam isso. Como dissemos anteriormente essa grande exposição de conteúdo audiovisual pode gerar uma saturação nos usuários. No entanto, esse desafio pode virar uma grande oportunidade para profissionais de marketing.

    Marcas que conseguirem pensar fora da caixa e fazer diferente de todas outras com certeza sairão na frente nessa disputa pela atenção do consumidor.

    Se você chegou até aqui já sabe o que fazer para conseguir resultados ainda melhores no próximo ano! Entender o que é tendência é valioso para otimizar sua estratégia.

    Trabalhar com redes sociais é sempre complexo, pelas inúmeras mudanças que acontecem e os riscos que precisamos tomar. Mas saber investir nelas pode ser o que vai garantir seus resultados.